#ChegaDeAgrotóxicos
0

#ChegaDeAgrotóxicos

Não podemos mais engolir tanto agrotóxico. Participe do abaixo-assinado pela aprovação da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos. A UBAIA já assinou!

 

O Brasil é um dos maiores consumidores de agrotóxicos do mundo, um mal hábito que pode provocar doenças graves tanto nas pessoas quanto no meio ambiente. Mas já está no Congresso Nacional o Projeto de Lei que institui a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA), que agora conta com uma plataforma online para recolhimentos de assinaturas. Com a sua ajuda e muita pressão, essa proposta pode se tornar Lei, garantindo a redução dos agrotóxicos no Brasil, mais saúde para a população e um ambiente sadio para se produzir comida de qualidade.

Ao assinar o PNaRA, você também estará ajudando o Projeto de Lei (PL) 6922/2002, conhecido como “Pacote do Veneno”. Esta proposta, de 2002, quer q mudar o nome desses produtos e liberar ainda mais seu uso no Brasil. A ideia é simples, mas eficiente: em vez de ter um nome que mostra o que eles são — um tipo de droga ou veneno nocivos à saúde, como qualquer outra substância tóxica —, os agrotóxicos serão rebatizados com uma nomenclatura bem simpática: “defensivo fitossanitário” ou  “produtos de controle ambiental”

Vale destacar: os estragos causados pelos agrotóxicos não ocorrem apenas durante sua produção, transporte e aplicação na agricultura. Esses pesticidas também deixam resíduos em nossa comida, no solo, na água, no ar, na alimentação escolar e até no leite materno. São substâncias químicas feitas para matar, e por isso não deveriam ser utilizadas no processo de produção de alimentos.Veja alguns exemplos dos perigos dos agrotóxicos:

Para uma compreensão mais ampla sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde, existe uma série de documentos que podem ser utilizados como fonte de informações confiáveis. Confira:

Fonte: http://www.chegadeagrotoxicos.org.br/

bg_headerSete motivos para assinar

charge-agrotoxicosNão queremos agrotóxicos porque…

  1. São a causa de diversos problemas de saúde, e a exposição a longo prazo pode causar doenças crônicas como o câncer;
  2. Atingem diretamente os camponeses e camponesas que produzem nossa comida;
  3. Contaminam os cursos d’água, reservatórios e aquíferos;
  4. Matam a vida do solo e provocam a ‘espiral química’, isto é: quanto mais agrotóxico se usa, mais agrotóxico é necessário usar;
  5. Ameaçam diretamente a soberania alimentar, tornando nossa agricultura dependente das empresas transnacionais que dominam este mercado;
  6. Só em 2015, as empresas faturaram R$32 bilhões com a venda de agrotóxicos, enquanto o Brasil investiu apenas R$3,8 bilhões em alimentação escolar; e
  7. A ONU afirmou que os agrotóxicos são responsáveis por 200 mil mortes por intoxicação aguda a cada ano, e aponta que mais de 90% das mortes ocorreram em países em desenvolvimento. Além disso, coloca como mito a ideia de que pesticidas são vitais para garantir a segurança alimentar.

Assine já: http://www.chegadeagrotoxicos.org.br/

bg_header

[noo_mailchimp title=”Cadastre-se” desc=”Receba as melhores notícias do mundo orgânico no seu e-mail”]

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

TOP

X
1
Olá, caso precise de ajuda, vou redirecioná-lo para o WhatsApp. Se estiver num computador irei redireciona-lo para o WhatsApp Web.
Powered by